"E cedo, porque me embala Num vaivém de solidão..."

08
Set 11

 

A existência é um lugar

Que sobejamente se visita

E apesar da sorte ou desdita

Acabamos sempre por lá voltar.

 

Nela podemos aprender a amar

Mas o ódio também ninguém evita

E entre a paz calma e o que nos irrita

Vai um passo que se dá sem andar.

 

Saber existir é uma meta humana

Mas a superfície nunca é plana

E muitos acabam por cair.

 

Estes limitam-se depois a sobreviver

E como eles acabamos por não entender

Qual a melhor forma de encarar o devir.

 

(Lígia, 19 de Julho de 2010)

 

publicado por Lígia Laginha às 07:12
tags: ,

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
16
17

19
20
21
24

26
27
28
29
30


subscrever feeds
arquivos
2011

mais sobre mim

ver perfil

seguir perfil

20 seguidores

pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO